Acompanhe as notícias deste Blog no seu e-mail

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

MANTER A GREVE: A Nova Proposta da ECT ainda é ruim!

Nova Proposta da ECT ainda é ruim!

- 8% de reajuste linear
- Vale Extra em Dezembro
- 6,27% aplicado sobre todos os benefícios



A nossa greve acontece num momento muito especial da luta de classes, numa conjuntura bastante favorável a mobilização dos trabalhadores. O governo ainda encontra-se enfraquecido devido as fortes mobilizações populares da jornada de lutas de junho e julho, quando a juventude esteve à frente das lutas e vitórias.

Com apenas 10 sindicatos na greve nacional foi o suficiente para mudar a proposta inicial do governo. Mas, a nova proposta ainda é ruim. Se o governo apresentou essa, é porque pode dar mais. Estão em greve: RJ, SP, TO, RO, BRU, RS, PE, PB, VP e SJO. Isso demonstra que é possível arrancar mais.

Ainda faltam 25 sindicatos entrarem na greve. Todos filiados a FENTECT e a CUT. Se estes sindicatos entrarem na greve é possível fortalecer a greve, conquistar mais vitórias e fecharmos um bom acordo, evitando que a negociação vá para o TST.

Contra o Desconto e Compensação dos Dias Parados.
Não é hora da direção do sindicato fraquejar. Pois, não podemos sair desta greve sem a garantia de que não haverá descontos ou compensação dos dias parados. Estamos cansados de ser penalizado pelo governo e a direção da ECT que sempre nos persegue com retaliações após as greves.

Operadora Postal Saúde é armadilha
Outra armadilha embutida na nova proposta da ECT é a “manutenção da Assistência Médico/Hospitalar/ Odontológica nos termos da cláusula 11, constante do Acórdão vigente”. Pois, a nova operadora de planos de saúde POSTAL SAÚDE.

8% de reajuste é pouco. Temos que avançar mais e dizer NÃO a operadora Postal Saúde!

Nossa greve está no segundo dia e a força da nossa mobilização arrancou do governo 8%, logo no primeiro dia de greve. Isso demonstra que podemos arrancar muito mais. Pois, fica comprovado que o governo está acuado e com medo de nossa luta crescer mais. E ela mal começou!

Essa proposta guarda uma grande armadilha

A proposta diz que vai manter a cláusula 11 (convênio médico/hospitalar/odontológico) nos termos do Acórdão atual. Mas, o que os próprios representantes do governo dizem na mesa de negociação é que a Postal Saúde já é uma realidade, e que o início da gestão será dia 1º de dezembro desse ano. E o mais absurdo é que o CorreiosSaúde será uma das modalidades dentro do Postal Saúde, dentre outras tantas. Discute-se de que os trabalhadores que ingressarem na ECT a partir de agora terão acesso a um plano precarizado. Em longo prazo o objetivo será enquadrar nosso plano nas normas da ANS (tirar pai e mãe, aumentar o compartilhamento, cobrar mensalidade, etc).

Sendo assim, quem ganha mais terá condições de aderir a uma modalidade melhor, pois terá condições de pagar, enquanto que a maioria dos Ecetistas ficará em um plano precarizado. Atualmente qualquer reivindicação para melhorar o CorreiosSaúde teria que ser debatido com a direção da operadora Postal Saúde e não mais com a direção da ECT. O que demonstra que nosso plano atual, como conhecemos, deixará de existir, pois se trata de privatização!

A Postal Saúde foi criada de forma ilegal ferindo a decisão do Acórdão. Por isso, temos que acabar com esse fantasma que ronda nessa greve o nosso melhor benefício conquistado em duras greves na década de 80. Por isso, temos que rejeitar essa proposta ardilosa do governo!

A mobilização se fortalece

Ontem ingressaram em nossa greve ainda mais sindicatos: Vale do Paraíba, Pernambuco, Paraíba, São José do Rio Preto, que se somam ao Rio Grande do Sul, SP, RJ, TO, RO e Bauru. As direções ligadas FINDECT anteciparam seu calendário para buscar o isolamento da luta da categoria, para antes que o conjunto da categoria no país entrasse em greve, aprovassem uma proposta rebaixada. Além disso, poderão utilizar o TST para amedrontar os lutadores e aprovar a proposta. Por isso, antecipamos a greve também para não deixa-los como únicos interlocutores das negociações. Não devemos temê-los, mas apostar na força da categoria. 

Os trabalhadores de diversos estados também aderiram à greve, quebrando essa lógica e dando mais força à unificação que no início da semana que vem será atingida.


Assim, o dia de hoje é tão importante, porque as direções dos sindicatos ligados à FINDECT poderão buscar aprovar essa proposta rebaixada para terminar com a greve, antes que os outros sindicatos iniciem sua greve até o dia 17. Por isso devemos rejeitar a proposta, manter e fortalecer a greve para conquistarmos a unificação nacional da categoria e mais vitórias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário